TAQUICARDIAS MACROERRENTRANTES ( FLUTTER ATRIAL)

São taquicardias dependentes de movimento circular do impulso elétrico ao redor de barreiras anatômicas/ cicatrizes(áreas de condução lenta) na musculatura atrial. A forma mais comum é o Flutter Atrial típico.

Apresentação Clínica

Os pacientes com Flutter Atrial apresentam-se desde assintomáticos até com palpitações com frequência cardíaca (FC) irregular, se ocorrer bloqueio variável da condução atrioventricular, precordialgia, dispnéia, surgimento ou agravamento da insuficiência cardíaca e fenômenos embólicos (risco 1,7-7%). Taquicardiomiopatia é uma condição relativamente comum nos pacientes com Flutter Atrial com resposta ventricular elevada caracterizando-se

pelo surgimento de disfunção ventricular esquerda de graus variáveis secundária à FC cronicamente elevada.

Diagnóstico

- História clínica
- Exame Físico
- ECG
- Holter 24h
- Ecocardiograma: para afastar doença estrutural
- Teste Ergométrico
- Estudo eletrofisiológico

Tratamento

O tratamento de um episódio agudo depende dos sintomas, da duração e da presença de doença cardíaca subjacente.

- Drogas Antiarrítmicas: Adenosina aumenta o grau de bloqueio e confirma o diagnóstico do Flutter; Amiodarona, propafenona e sotalol ( nos casos estáveis hemodinamicamente). Para controle da FC usamos digoxina, betabloqueadores, bloqueadores do canais de cálcio e para manutenção do ritmo amiodarona, propafenona e sotalol.

- Cardioversão elétrica sincronizada: Pacientes com instabilidade hemodinâmica, como hipotensão, angina e insuficiência cardíaca.

- Anticoagulação: para os casos de flutter atrial com duração superior a 48 horas ou com início desconhecido com risco de fenômenos tromboembólicos.

- Ablação com radiofrequência: Pode ser considerada como tratamento de escolha pelo impacto positivo na qualidade de vida, menor taxa de re-hospitalizção e menor ocorrência de fibrilação atrial. Índice de sucesso global de 90-100% do Flutter atrial istmo-dependente, baixa taxa de recorrência tardia e com baixos índices de complicações.

Facebook

 

Instagram

Gallery Image from Instagram

The access_token provided is invalid.

Notícias e dicas

Quando fazer um check-up cardiovascular
O check-up cardiovascular consiste num grupo de exames que ajudam o médico a avaliar o risco de ter ou desenvolver um problema cardíacos ou ...
 17 Julho 2017
  1811  
O check-up cardiovascular consiste num grupo de exames que ajudam o médico a avaliar o risco de ter ou desenvolver um problema cardíacos ou circulatório, como insuficiência cardíaca, arritmia ou ...
 1811 
O check-up cardiovascular consiste num grupo de exames que ajudam o médico a avaliar o risco de ter ou desenvolver um problema cardíacos ou ...
17 Julho 2017
Quais são os sintomas de coração dilatado
Os sintomas de coração grande, também conhecido como cardiomegalia, estão relacionados com a dilatação do músculo cardíaco, que faz com que o sangue ...
 26 Junho 2017
  4529  
Os sintomas de coração grande, também conhecido como cardiomegalia, estão relacionados com a dilatação do músculo cardíaco, que faz com que o sangue se acumule dentro do coração, nas veias e nos ...
 4529 
Os sintomas de coração grande, também conhecido como cardiomegalia, estão relacionados com a dilatação do músculo cardíaco, que faz com que o sangue ...
26 Junho 2017
O que causa sopro no coração e como tratar
O sopro é um som de uma turbulência sofrida pelo sangue durante a passagem pelo coração, ao atravessar suas valvas ou se chocar com seus músculos. ...
 29 Maio 2017
  2752  
O sopro é um som de uma turbulência sofrida pelo sangue durante a passagem pelo coração, ao atravessar suas valvas ou se chocar com seus músculos. Nem todo sopro indica uma doença cardíaca, pois ...
 2752 
O sopro é um som de uma turbulência sofrida pelo sangue durante a passagem pelo coração, ao atravessar suas valvas ou se chocar com seus músculos. ...
29 Maio 2017